A importância do Psicanalista

Quando menos esperamos, notamos uma mudança de comportamento em algum familiar ou amigo, as vezes essa mudança acaba agravando seu quadro de saúde, e os fatores que levam a esta transformação, são diversos, como estresse, fadiga, obesidade e muitos outros. Muitas pessoas que apresentam esta mudança abrupta de seu comportamento, necessitam de auxílio para retomarem sua normalidade, e alguns profissionais da área da saúde são fundamentais, como o psicanalista, que atua em diferentes casos. Psicanalista é o profissional que segue a linha teórica da psicanálise, método desenvolvido por Sigmund Freud que trata de distúrbios psíquicos a partir da investigação do inconsciente. Este profissional tem a função de equilibrar e tornar mais clara a relação do paciente com o seu “eu” interior, seus questionamentos internos e os problemas do mundo. O método utilizado na psicanálise é a interpretação da transferência e da resistência com a análise da livre associação. O paciente, ao ser analisado em uma postura relaxada, é estimulado a dizer tudo o que lhe vem à mente, como sonhos, esperanças, desejos, fantasias e as experiências vividas nos primeiros anos de vida. O paciente busca a ajuda do psicanalista para ampliar o seu autoconhecimento, compreender suas angústias, pensamentos e ações e, assim, trabalhar seus processos mentais com foco no presente e futuro de sua vida. Neste modo, o psicanalista trabalha com as emoções e sentimentos do indivíduo, auxiliando-o a evoluir seu inconsciente, encontrando respostas para superar suas dores e questões internas. É trabalho do psicanalista adentrar o plano inconsciente do paciente e trazer sonhos, lembranças e símbolos, com uso de técnicas. Todo esse processo é benéfico ao paciente, que compreende melhor a si mesmo e, com o tempo, se torna apto a superar traumas, dores, medos e outros tipos de transtornos. É dever do psicanalista propiciar um espaço de acolhimento e oferecer suporte emocional ao paciente. Durante os tratamentos, cabe a ele interpretar os conflitos vividos e promover benefícios de acordo com o que foi proposto. Assim, como desenvolver relações interpessoais, a percepção internar e mediar grupos a fim de solucionar as questões que o envolvem, podendo ser individual, em família ou no ciclo profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *